O que é a bênção Urbi et Orbi, que, normalmente, só é dada em 3 ocasiões

Expressão latina Urbi et Orbi significa “para a cidade [de Roma] e para o mundo“. É o nome da bênção que é dada pelo Papa, da sacada central da Basílica São Pedro, normalmente em apenas três ocasiões:
no dia da eleição de um novo Papa, logo após o resultado do Conclave;
todos os anos, no dia de Natal;
todos os anos, no dia da Páscoa.
Essa bênção, que nenhum outro bispo pode dar, é veiculada por meios eletrônicos para que o máximo possível de fiéis possa acompanhá-la ao vivo.

Trata-se, afinal, de uma bênção solene que concede a indulgência plenária, ou seja, a remissão das penas dos pecados já perdoados.

O Direito Canônico e o Catecismo da Igreja (números 1471-1484) estabelecem estas condições para se receber a indulgência plenária:

ter a disposição interior do total desapego do pecado, até mesmo venial;
confessar os pecados no Sacramento da Reconciliação;
receber a Sagrada Eucaristia;
rezar pelas intenções do Santo Padre.
realizar um ato enriquecido de indulgência plenária – no caso de hoje, é o próprio acompanhamento da bênção Urbi et Orbi.
A bênção inédita e excepcional desta sexta, 27 de março de 2020
Como fato único na história, o Papa Francisco concedeu de modo totalmente excepcional a bênção Urbi et Orbi nesta sexta-feira, 27 de março de 2020, devido à pandemia da Covid-19.

Também histórico foi ver a Praça de São Pedro vazia nesta ocasião sem precedentes.

O site A12, do Santuário de Aparecida, explicou que, segundo o Decreto da Penitenciária Apostólica, são requeridas as seguintes condições para se receber esta indulgência plenária:

Os doentes de coronavírus, os que estão em quarentena, os profissionais de saúde e familiares que se expõem ao risco de contágio para ajudar quem foi afetado pela Covid-19 poderão simplesmente recitar o Credo, o Pai-Nosso e uma oração a Maria.
Os outros poderão escolher entre várias opções: visitar o Santíssimo Sacramento ou a adoração eucarística ou ler as Sagradas Escrituras por pelo menos meia hora, ou rezar o Terço, a Via-Sacra ou o Terço da Divina Misericórdia, pedindo Deus o fim da epidemia, o alívio para os doentes e a salvação eterna daqueles a quem o Senhor chamou para Si.
Vale recordar que a indulgência plenária também pode ser obtida pelos fiéis que, no momento de morte, não tiveram a possibilidade de receber o Sacramento da Unção dos Enfermos e o Viático: neste caso, recomenda-se o uso do crucifixo ou da cruz.

Sobre a bênção de hoje, o Papa Francisco declarou:

“Queremos responder à pandemia do vírus com a universalidade da oração, da compaixão, da ternura. Vamos permanecer juntos. Vamos demonstrar nossa proximidade às pessoas mais solitárias e exaustas”.

Via: Aleteia

👉Compartilhe Clicando nos Botões Abaixo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp